Noticias

ONG Plan International Brasil destaca materiais da campanha Fato Certo Não Tem Erro contra fake news e conta com adesão de 14 organizações

Iniciativa dá suporte a famílias, profissionais da educação e da mídia para o debate sobre equidade de gênero e educação integral em sexualidade com vídeos, podcasts e uma cartilha de alfabetização em direitos. ONG promove debate em live nesta quinta-feira, 18/08

 

Combater a proliferação de informações falsas não é uma tarefa fácil. Veículos de comunicação e agências de checagem de fatos têm uma árdua missão diária. Os temas são muitos, especialmente no meio político, mas um deles está sempre em pauta: a falácia da chamada “ideologia de gênero”. Por isso, a campanha Fato Certo Não Tem Erro, lançada pela ONG Plan International Brasil, tem a missão de auxiliar educadoras/es, cuidadoras/es, mães, pais, a mídia e toda as pessoas interessadas em fomentar o debate de identidades de gênero, educação integral em sexualidades e direitos humanos. É preciso conscientizar sobre a equidade de gênero e a importância da educação sexual, além de mostrar até onde podem ir as consequências das fake news e o perigo da censura contra profissionais da educação.

Agora, a campanha recebeu a adesão de pelo menos mais 14 organizações: Grupo Mulheres do Brasil, ANDI, Carlotas, Childhood, Cidade Escola Aprendiz, Coalizão Brasileira pelo Fim da Violência contra Criança e Adolescentes, Força Meninas, Instituto Arueras, Instituto Liberta, Ocupa Mãe, Rede Jornalistas Pretos, Rede Não Bata, Eduque, Serenas e Think Twice Brasil.

“Em todo o mundo, a Plan tem como premissa atuar com parceiros para fortalecer nosso impacto. E nesta campanha não poderia ser diferente. Contar com organizações como as destacadas acima, assinando e divulgando junto com a gente os conteúdos produzidos, é motivo de muito orgulho e uma esperança de que este tema alcance a relevância (ou o destaque) que ele merece”, afirma Cynthia Betti, diretora executiva da Plan International Brasil.

Na última semana  no Instagram @planbrasil, a Plan promoveu uma live para debater o tema “Educação x Desinformação: como podemos virar esse jogo?”. As convidadas foram a própria Cynthia Betti, Marcele Frossard, assessora de programa e políticas sociais da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, e Ana Nery Lima, coordenadora de projetos na Plan.

Todos os materiais da campanha estão disponíveis no site fatocertonaotemerro.com.br. Conheça mais sobre cada um deles.

Cartilha Alfabetização em Direitos – a cartilha é direcionada para profissionais da educação. Ela traz conceitos importantes e argumentos para ajudar no embasamento de defesa sobre a importância de tratar questões de identidades de gênero e sexualidades em sala de aula. O material tem um glossário que segue o Guia de Terminologia da UNAIDS e detalha termos e expressões, como identidade de gênero, cisgênero, heterossexual, homossexual, gay, lésbica, queer, transgênero etc.

Vídeos de animação – são cinco vídeos curtos com personagens jovens que têm suas vidas impactadas por notícias falsas em cinco frentes: gravidez na adolescência, transfobia, homofobia, abuso sexual e infecções sexualmente transmissíveis.

Podcasts – o podcast Fato Certo tem 10 episódios e conta com a apresentação de duas colaboradoras da Plan, Ana Paula Andrade e Ana Nery Lima, que conversam sobre histórias reais de pessoas que passaram por situações difíceis de acreditar. Elas falam sobre casos noticiados de violências e perseguições que têm como base as notícias falsas sobre gênero e sexualidade. Cada episódio, que tem cerca de 10 minutos de duração, ainda conta com a participação de um/a especialista, como Luciana Temer, do Instituto Liberta, a promotora Fabíola Sucasas, do Ministério Público do Estado de São Paulo, e Marcia Rocha, da plataforma Trans Empregos. Entre os principais temas estão “o que é verdade?”, “gênero e diversidade sexual nas escolas”, “denúncia de abuso após aula de educação sexual”, entre outros.

Posts para redes sociais – os posts, já publicados nas redes da Plan, estão disponíveis para compartilhamento. Os cards têm o objetivo de estimular a discussão sobre os temas da campanha, ampliando o alcance do debate.

Filtros para Instagram – são três opções, que chamam a atenção para o tema de forma descontraída. Um deles é mais geral, o outro focado em profissionais da educação, e um terceiro interativo com um joguinho de perguntas e respostas.

– Figurinhas para WhatsApp – o principal canal de disseminação de fake news no Brasil é por mensagens diretas, em aplicativos como WhatsApp e Telegram. Por isso, a campanha tem um pacote de 10 figurinhas que mesclam memes com a identidade visual da campanha. Uma forma bem-humorada de divulgar a importância de combater as notícias falsas.

– Jogo das Milhões de Vidas – Um quiz sobre como tornar a sociedade mais justa e segura.

 

“A campanha Fato Certo Não Tem Erro é muito importante para a sociedade como um todo, e em especial para que educadores e famílias possam ter compreensão e argumentos contra a disseminação de informações falsas e fake news. Em um ano tão marcado por extremismos e polarização política, precisamos ser capazes de entender o que é fato e o que é mentira e tentativa de manipulação”, afirma Cynthia Betti. “Todos os materiais da campanha são ferramentas para enfrentarmos a falácia de ideologia de gênero e conscientizarmos sobre a importância da educação sexual”, reforça.

A campanha foi criada em parceria com a Angola Comunicação, uma agência formada apenas por mulheres, e já foi divulgada nas redes sociais por perfis como o Mamilos Pod, da dupla Cris Bartis e Ju Wallauer.

 

Sobre a Plan International

A Plan International é uma organização humanitária, não-governamental e sem fins lucrativos que promove os direitos das crianças e a igualdade para as meninas. Acreditamos no potencial de todas as crianças, mas sabemos que isso é muitas vezes reprimido por questões como pobreza, violência, exclusão e discriminação. E as meninas são as maiores afetadas. Trabalhando em conjunto com uma rede de parcerias, enfrentamos as causas dos desafios de meninas e crianças em situação vulnerável. Impulsionamos mudanças na prática e na política nos níveis local, nacional e global, utilizando o nosso alcance, a nossa experiência e o nosso conhecimento. Construímos parcerias poderosas há mais de 80 anos e que se encontram hoje ativas em mais de 70 países.

 

Sobre a Plan International Brasil

A Plan International chegou ao Brasil em 1997. Desde então, se dedica a garantir os direitos e promover o protagonismo das crianças, adolescentes e jovens, especialmente meninas, por meio de seus projetos, programas e ações de incidência e de mobilização social. Tem também viabilizado condições de subsistência em comunidades que sequer tinham acesso a recursos essenciais, como a água. Implementamos projetos no Maranhão, no Piauí, na Bahia e em São Paulo. Nossas estratégias, atuando em rede com outras organizações do terceiro setor e movimentos sociais, têm pautado as demandas das meninas em novos espaços do Legislativo, Executivo e na sociedade civil, alcançando todo o território nacional. Considerada uma das organizações mais confiáveis do país, a Plan International Brasil ficou entre as 100 Melhores ONGs do país em 2021 e tem a certificação A+ no Selo Doar Gestão e Transparência, sendo também a melhor ONG no Maranhão. A Plan acredita que um mundo melhor para as meninas é um mundo melhor para todas as pessoas. E, para construir uma sociedade mais justa e igualitária, conta com o apoio de embaixadoras como Ana Paula Padrão, Thainá Duarte, Joyce Ribeiro e Astrid Fontenelle. Mais informações: www.plan.org.br

Back to list

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.