O Estado da Diáspora Africana e o PanAfrican Caucus of Journalists

O Estado da Diáspora Africana (SOAD) lançou o Panafrican Caucus dos Jornalistas, que ocorreu em 6 de abril de 2021. A organização é liderada por Elisée Héribert-Label Adjovi, Embaixador de Roving da SOAD, e que é também CEO de um grande jornal, Le Label Diplomatique, difundido por toda a África em francês e em inglês.

Mais de 100 jornalistas e diretores de mídia já aderiram ao Caucus. Eles falam de mais de 20 países, do Benin ao Quênia, da Nigéria a Madagascar, dos Estados Unidos ao Brasil, da França na Alemanha, e estão todos unidos em sua diversidade, para promover os valores panafricanos e para garantir que as vozes da África e da Diaspora para fazer abrir. 

Elisée Héribert-Label Adjovi, líder do Caucus

Uma das principais motivações da Caucus é ajudar a mídia panafricana a falar mais alto com uma voz unificada. Quando houver eventos importantes, como cúpulas África-França, ou como cúpulas China-África, por exemplo, os membros da mídia publicar materiais comuns para dar maior visibilidade a sua posição. O Caucus será forçado a fazer lobby para a África e a Diáspora.

O Dr. Louis-Georges Tin, Primeiro Ministro da SOAD, declarou durante o evento: “Estou muito feliz em lançar esta iniciativa hoje com Elisée Héribert-Label Adjovi, que é um grande jornalista, e também um grande líder. As mídias são cruciais: tantas notícias falsas são difundidas, especialmente quando se trata da África. Não podemos permitir que outras pessoas sejam como que contam nossa história. Precisamos mudar uma narrativa e ser aqueles que contam nossa própria visão. É disto que se trata o Caucus dos Jornalistas pan-africano ”.

Elisée Héribert-Label Adjovi, presidente da Bancada de Jornalistas acrescentou: “Nossa missão, como quarta propriedade, será tomar iniciativas e realizar ações capazes de reforçar o Estado da diáspora africana”. Queremos construir uma África resolutamente empenhada em ocupar seu pleno lugar no Concerto das Nações como o berço da humanidade ”.

No Brasil, a jornalista Marcelle Chagas é responsável pela coordenadoria das ações ao lado da Rede de Jornalistas pela Diversidade. O termo de cooperação técnica assinado garante a parceria para conjugar esforços mútuos para o desenvolvimento econômico, social, educacional, cultural das Comunidades Africanas na América Latina, entre outras ações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *